9 de janeiro de 2009

Barulho nos Quiosques

Mais uma vez o jornal A Tribuna presta serviços à comunidade e noticia que a Prefeitura de Praia Grande está fiscalizando quiosques e comércios afins onde há grande quantidade de pessoas. Ficou evidente que onde há grande aglomeração de pessoas há uma grande possibilidade de ocorrer manifestações não compatíveis com bons modos que sugere de uma população educada. Segundo a lei municipal 343/2002, é proibido a execução de música ao vivo naqueles locais (quiosques, etc.) mas permite o som ambiente desde que não ultrapasse o limite de 65 decibéis.

Se você quiser colaborar com a paz nesta Cidade, ao tomar conhecimento de que algum estabelecimento está extrapolando o que permite a lei, ligue para 3471-8006 ou encaminhe um e-mail para fiscalizacao@praiagrande.sp.gov.br

16 comentários:

inutilidades_particulares disse...

Olá...
estou aqui denovo hehe
reparei que tem uns quiosques que parecem uma balada de tanto barulho, com luzes e tal...é legal..mas acho que não tem nada a ver, ngm quer ir numa balada quiosque...

ahhh fala dos problemas do terminal tude bastos, hj fiquei mais de 1 hora dentro do 95 esperando o motorista acabar de conversar pra sair com o ônibus...sem contar que quando entrou ainda arrumou encrenca com um senhor que estava reclamando da demora...como faço pra denunciar?pq denunciar ali pro terminal mesmo não adianta nada...

Franz Josef Hildinger disse...

Pois é, já vi vários quiosques que parecem danceterias com luzes, caixas de som penduradas... Eu já morei de frente para a praia e quase na frente de um quiosque. Era um inferno na temporada. Pelo histórico de nosso governo municipal, não acredito muito que a fiscalização vai dar em cima dos quiosques barulhentos. Espero que quem esteja fazendo barulho não seja amigo do "rei", senão estaremos perdidos...

Eu cansei de andar de ônibus aqui na nossa região. Os ônibus são caros, mal cuidados, atrasam e estão sempre lotados. Eu também, uma vez, reclamei à fiscalização de um ônibus que estava com o banco quebrado e o mesmo ficou quebrado por muito tempo e ninguém fez nada. E por azar, sempre que voltava do trabalho eu pegava esse ônibus - ninguém merece!!!

Eu não sei mais o que fazer para chamar a atenção da Administração para os problemas desta Cidade. Talvez uma passeata com faixas e cartazes... Quem sabe as sessões da Câmara venham a me inspirar...

Anônimo disse...

Franz, o setor responsável pela fiscalização de música ao vivo é o de meio ambiente, muto embora o setor de comério também pode fazer a fiscalização.
O telefone do Meio Ambiente é 3496-2029.

Anônimo disse...

Praia Grande


Secretaria de Finanças de PG intensifica ações em quiosques e comércios

Publicado em: 09/01/2009


Praia Grande está intensificando a fiscalização a quiosques e comércios do gênero a fim de evitar grandes aglomerações de pessoas e possíveis atos de desordem. A Lei Complementar nº 343/02 estabelece que estes locais são proibidos de executar músicas ao vivo, sendo permitido apenas som ambiente desde que não ultrapasse o limite de 65 decibéis. O funcionamento após a meia-noite é permitido apenas mediante autorização da Secretaria de Finanças (Sefin).

Para assegurar que a lei seja cumprida, oferecendo mais tranqüilidade a munícipes e turistas, 100 fiscais da Sefin dispõem de seis veículos para ronda em comércios das 8 às 2 horas nos finais de semana (de sexta-feira à domingo), além de contar com a ajuda da Central de Monitoramento. Para medir o volume do som, o Município possui um decibelímetro de última geração, estimado em aproximadamente R$ 20 mil.

De acordo com o chefe da Divisão de Receitas Mobiliárias da Sefin, Ricardo Andrade, tanto o comércio quanto os quiosques precisam de autorização especial para funcionar após a meia-noite. O documento é concedido pela Prefeitura após requerimento e deferimento. “Como estamos em uma cidade turística, há uma condescendência com comércios estabelecidos que não causam problemas”.

O responsável por quiosque que executar música ao vivo será notificado e receberá uma multa de R$ 300,00. Na reincidência, o valor vai a R$ 600,00 e, numa terceira vez, R$ 1.200,00. “Se eles continuarem insistindo em executar música ao vivo, na quarta vez não haverá multa e a licença será cassada”, advertiu Andrade.

Para denunciar abusos na execução de música ao vivo basta ligar no setor pelo número 3471- 8006 ou pelo e-mail fiscalização@praiagrande.sp.gov.br.

Vandalismo O fato isolado de vandalismo ocorrido na virada do ano, ocorreu em um quiosque que descumpria determinação da Sefin, que havia notificado o comércio um dia antes, estando impossibilitado de estar funcionando na madrugada da virada do ano. O quiosque vem sendo notificado e autuado desde 1993 e já sofreu 17 autuações. O local está em processo de cassação da licença. “Na noite anterior, ele foi notificado a encerrar as atividades à meia-noite, só que na noite da confusão, tenho imagens que a responsável vinha servindo as pessoas pela porta de trás. Eles estavam descumprindo a notificação”, explica Andrade.


Fonte: http://www.metropoleonline.com.br/layout/layout2.php?cdConteudo=8779&codigo=5

Anônimo disse...

gostaria de saber pq a cidade de praia gd recebe o nome de balnearia e não pode ter musuca ao vivo eu sou turista e gosto de me divertir no quiosque de musica ao vivo e pq a fiscalizaçaão faz vista grossa por um quiosque que tem musica ao vivo e os outros não pode prfeito fassa algo como direitos iguais cade asua competencia a cidade é turistica podemos nos diveretir não fantasma quem não gosta vai para o campo a fiscalização easta acabendo com a cidades mais pilicia nas ruas

Franz Josef Hildinger disse...

Balneário não tem nada a ver com som e sim com banho. Pode ter e tem música ao vivo mas em lugares apropriados: onde há paredes para impedir que o som vá atrapalhar quem quer sossego. Felizmente a Prefeitura se deu conta que quem vota põe e tira os políticos daqui são os moradores e não os turistas e quem mora aqui e trabalha e/ou estuda, precisa dormir em paz. A palavra quiosque no dicionário Michaeles explica bem o que se trata, e barulho de música ao vivo não combina com a sua denominação:

qui.os.que
s. m. Pequeno pavilhão, em jardins, passeios ou praças, que serve para recreio ou para nele se exporem à venda jornais, revistas, bebidas, cigarros etc.

Celia disse...

Desde julho/2008 tendo resolver o barulho na Praça Roberto Andraus Jr, onde os proprietarios dos quiosques de alimentos instalam caixas de som e um cantor fica cantando em alto volume até de madrugada. Já tentei vários órgãos municipais e até agora nada mudou. O telefone 3471.8006 ninguem atende em nenhum horário. O endereço e.mail- fiscalizacao@praiagrande.sp.gov.br as msg são devolvidas.
O que fazer? A quem recorrer? Os órgãos municipais estão omissos ou coniventes...

Franz Josef Hildinger disse...

Olá Célia,

Eu nem vou mais postar esses telefones, e-mails da Prefeitura porque não funcionam. Já passei um carão acreditando na informação do próprio site da Prefeitura. É tudo factóide, nada funciona. A TV A Tribuna abriu um espaço para divulgar vídeos no jornal local que passa ao meio-dia. O certo seria filmar como estou fazendo aqui e mandar para lá. Apesar que tudo que publiquei até agora, quase nada a Prefeitura resolveu. Esse pessoal depois que ganhou a eleição quer que o povo se lixe.

Anônimo disse...

Pois é,gente não são só os quisques que dão trabalho.E os bares que ficam nas travessas da Av. Kennedy?Tem um bar na Rua Oceanica Amabile 788 que fica com música alta o dia inteiro até a noite prioncipalmente nos finais de semana.Não é música ao vivo mas é como se fosse.Os vizinhos não podem abrir uma janela o dia inteiro e se alguém pede para abixar o volume recebe ameaças até de vida!Aonde vamos parar com essa flata de respeito das autoridades?

Franz Josef Hildinger disse...

Autoridades? Já são desrespeitadas há muito tempo. Eu não ficaria surpreso se não encontrar ninguém nesse inferninho...

Anônimo disse...

Eu conheço esse bar da Oceanica Amabile,frequentei lá por uns tempos.Os donos se fazem de coitadinhos mas compram apartamentos,carros...Será que uma simples bar pode proporcionar essas coisas assim tão fáceis?
O dono diz sempre que não é dele e sim do irmão.Sei...Só sei que gostam de sistema de coronelismo:os vizinhos são a maioria pessoas de idade que têm mêdo de falar qualquer coisa,se você perguntar está sempre tudo bem..Coitados..e são eles que pagam os impostos e gastam na cidade!Tenho muita dó e repudio as pessoas assim como os donos desse estabelecimento que sempre falam que o bar é frequentado por delegados,escrivães só para por medo nos coitados dos idosos que são vizinhos...

Anônimo disse...

e agora gente?
Fim de ano está chegando...
Compraremos todos protetores auriculares????????????????

Anônimo disse...

Também já freqüentei essa bar na Oceânica Amabile,788. Deixei de freqüentar em razão da péssima musica e pelo volume em que é tocada.
Creio que um “Boteco” que tenha maquinas caça níquel nos fundos do salão e jogo de bicho na porta, todos os dias, das 10.30 às 12 hs. , pode comprar o que quiser.
Outra razão de deixar de almoçar lá, foi ter percebido a presença de roedores no local, o que não é nada agradável.
Acordem autoridades!!!!

Anônimo disse...

Gostaria de pedir orientação a respeito de um posto de gasolina AUTO POSTO BR que fica situado á av. Presidente Costa e Silva na altura do nº 1.078 Boqueirão Praia Grande sp, que aglomera dezenas de jovens nas madrugadas de quinta á domingo, estacionam seus veiculos, abrem os porta malas e aumentam o som absurdamente, consomem drogas e álcool e fazem rachas, esta infuportavel conviver com estes barulhos sem poder ter um sono tranquilo e nescessário pra podermos trabalhar com saúde no dia seguinte, tenho filhos pequenos que acordam asustados de madrugada com os barulhos das motos e dos carros acelerando e da auta som que da a impressão que o som esta dentro da minha casa.Escrevo pedindo ajuda como devo proceder pra acabar com essa balada ilegal em frente a minha casa todos os longos finais de semana,pois começam todas as quintas-feira.Obrigado desde de já e fico no aguardo de alguma resposta.

Anônimo disse...

Gostaria de pedir orientação a respeito de um posto de gasolina AUTO POSTO BR que fica situado á av. Presidente Costa e Silva na altura do nº 1.078 Boqueirão Praia Grande sp, que aglomera dezenas de jovens nas madrugadas de quinta á domingo, estacionam seus veiculos, abrem os porta malas e aumentam o som absurdamente, consomem drogas e álcool e fazem rachas, esta infuportavel conviver com estes barulhos sem poder ter um sono tranquilo e nescessário pra podermos trabalhar com saúde no dia seguinte, tenho filhos pequenos que acordam asustados de madrugada com os barulhos das motos e dos carros acelerando e da auta som que da a impressão que o som esta dentro da minha casa.Escrevo pedindo ajuda como devo proceder pra acabar com essa balada ilegal em frente a minha casa todos os longos finais de semana,pois começam todas as quintas-feira.Obrigado desde de já e fico no aguardo de alguma resposta.

Anônimo disse...

POis é...
Será que a Praia Grande tem autoridades honestas?????
Passei nesse bar da Oceanica Amabille e a coisa por lá é feia.Agora ligam o som de carros na rua no volume bem alto e ai de quem reclamar!!!!!
É de dia,a tarde ou a noite ninguém tem mais sossego!!
E autoridades?O setor de transito diz que não faz vistorias de altura do som...
A Prefeitura de Praia Grande será que existe?????
Pena que uma cidade tão bonita está entregue às moscas e ratos.
Será que o caminho é começar a por na imprensa?