25 de janeiro de 2010

Lagoa "não planejada" gera dúvidas na Vila Mirim



Sem um canal para dar vasão, lagoa na frente da prefeitura apresenta rico eco-sistema. No local é possível encontrar mosquitos por todos os lugares que somados aos cães e aos abutres, faz com que o local exista todas as partes integrantes da cadeia alimentar. Só não convido aos pais a levarem seus filhos para visitar o local supra, para enriquecer conhecimentos de seus filhos na matéria de Ciências ou Biologia porque, na minha opinião, além dos mosquitos, há muito bandido e pouco policiamento. Na verdade esse local está abandonado e é conhecido como a CRACOLÂNDIA de Praia Grande. A noite há consumo de drogas e prostituição. Aliás, existem algumas senhoritas ali que desconfio que tenham mais do que 18 anos de idade.

3 comentários:

Katerine disse...

Mais ou menos de 18 anos? Pois é assustador a quantidade de rapazes e moças visivelmente jovens que se estabelece - principalmente no quiosque próximo do piscinão, a noite - lá para vender ou consumir drogas, além, é claro, de muitas senhoritas também se parecerem com "senhores"... É difícil voltar do trabalho a noite e não vê-los no quiosque, até quando chove eles ficam lá! A segurança não deveria intervir e tentar tirá-los? Pois chegou num ponto que é perigoso passar por lá.

Franz Josef Hildinger disse...

Olá Katerine,
Eu sou a favor de que a Assistência Social vá ao local bater um papinho moral com os cavalheiros de idade avançada que galanteiam as senhoritas de suposta idade tenra a fim de preservar a imagem de Praia Grande, pelo menos a pouca imagem que ainda sobrou.

Sérgio disse...

Apenas um comentário para reflexão que não tem nada a ver com Praia Grande, nem com a atual administração, mas gostaria de deixar registrado minha opinião:
Todo mundo sabe da tragédia que se abateu no Haiti. Que lá existe um povo sofrido que vive na misérias.
As cenas de pessoas brigando e até se matando por um saco de arroz devem ter chocado muita gente neste país.
Também temos miséria neste país, mas temos o bolsa-família, o bolsa-geladeira, o bolsa-escola, o benefício social da Previdência etc.
Claro que aqui a diferença entre ricos e pobres e monstruosa, mas foi uma forma de se conviver com essa diferença criar tantos benefícios às pessoas mais pobres.
No entanto, uma coisa que me chamou muita atenção foi o fato de o Brasil doar 400 milhões ao Haiti.
Enquanto países extremanente ricos como a Inglaterra, Alemanha, EUA doarem algo em torno de 10 a 20 milhõesm no máximo 40 milhões, o Brasil doa 10 vezes mais,no mínimo, que qualquer potência mundial.
Não que eu ache que eles (haitianos) não precisam desse dinheiro. Mas será que temos tanto dinheiro assim? Porque, por exemplo, não formar uma legião de pessoas que recebem esses benefícios e mandar para ajudar os haitianos, a custa, claro de uma boa remuneração?
Não sei se é o certo o que o governo fez, mas gostaria de compartilhar um pouco minha opinião com os leitores deste blog.
Estamos vivendo uma época de calamidade aqui também por causa das chuvas. Muitas pessoas morrendo, outras desabrigadas, e será que tem tanto dinheiro assim sobrando? E as nossas vítimas? O Governo está cuidando?
Como eu disse, não que eu seja contra a ajuda, mas se países ricos doam 20 milhões, porque nós doamos 400 milhões.
Parace aquele histório de um vizinho que faz um portão novo e o outro faz um melhor, sem ter a mínima condição, só pra não ficar por baixo.