17 de março de 2009

Aluga-se uma Prefeitura



Conforme sugestão de reportagem, estou publicando o caso do aluguel da escola Magali Alonso na Vila Tupi. Faço um apelo aos nossos vereadores que olhem com carinho toda essa história dos aluguéis porque está chato abrir o jornal e ler, pelo menos uma vez por semana, Praia Grande sendo denunciada pelo Ministério Público ou Tribunal de Contas. E pelo andar da carruagem, logo este fato também estará nas páginas policiais. Vejam o exemplo. O aluguel do imóvel custa para nós, povo que paga impostos, R$ 37.300,00 por mês. Se a gente pegar esse valor e multiplicá-lo por 12 teremos o custo de um ano: R$ 37.300,00/mês x 12 meses, temos R$ 447.600,00 por ano. E se multiplicarmos por 5 teremos o valor do contrato por um ano: R$ 447.600,00/ano x 5 anos é igual a R$ 2.238.00,00 (dois milhões, duzentos e trinta e oito mil reais). Esse é o valor que a população de Praia Grande está pagando para o dono do imóvel (que eu gostaria de saber quem é). Pergunto: somando com o que já foi pago de aluguel com mais este contrato não seria possível construir um imóvel igual ou melhor do que esse?

EXTRATO CONTRATUAL

LOCATÁRIA: PREFEITURA DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PRAIA GRANDE;
LOCADOR: SOBIRA EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA.;
OBJETO: Contrato 003/09 de Locação Não Residencial de Imóvel, sito a Avenida Ministro Marcos Freire,5326, Vila Tupi - Praia Grande/SP, destinado a instalação da Escola Estadual Magali Alonso e da Secretaria de Juventude Esporte e Lazer;
VALOR: R$ 37.300,00 mensais;

PRAZO: 05 anos;

DATA DA ASSINATURA: 05/01/09;

PROCESSO: 677/98.

25 comentários:

Anônimo disse...

Franz,

Fui eu quem sugeri essa matéria, pois ahá tempos venho acompanhando essa vergonha que são os contratos de aluguéis que a Prefeitura de Praia Grande celebra. Em um ´país sério, o prefeito anterior já tinha sido algemado, preso, condenado, perdido os bens que adquiriu e se tornado inelegível não só pelo Poder Judiciário, mas pelo "dono do poder" que é o povo. Mas quando dizemos que o país não é sério, temos que entender que país é nação e esta, por sua vez, é o povo politicamente organizado. Portanto, quem não é sério é o povo na sua grande totalidade, pois se optou pela continuidade do governo é porque é ignorante (no sentido de desconhecer o que se passa no município) ou interesseiro, pois votou assim por levar alguma vantagem nisso.
Pior que postei o contrato, li que a escola era a Magali Afonso, sem me dar conta que é aquela escola da Vila Tupiry. Ora essa escola não deve valer nem R$ 1.000.000,00.
Era só desapropiar pelo valor venal e nós (povo, nação) teríamos pago o valor que realmente vale o bem. Nem se vale que o proprietário teria prejuízo pois receberia um valor justo pelo bem.
Agora, pagar mais de R$ 2.000.000,00 em cinco anos por um imóvel que não vale metade disso?
Para isso só tem uma coisa a fazer: gritar socoooooooorro!
Desculpe utilizar o seu blog para este desabafo e gostaria de fazer até uma correção no que você disse: Não está chato ver a situação da Praia Grande. Está vergonhoso. è golpe atrás de golpe e ninguém faz nada disso. Cadê o MP que se diz tão atuante. Ou será que a Prefeitura também locou imóvel para o MP se instalar e por conta disso ele não faz nada?

Anônimo disse...

Bom, mas uma vez posto e depois que vejo os erros de digitação e de português, desculpe.

Outra coisa: Alguém conhece o Grupo Musical Betcháry?

EXTRATO CONTRATUAL
CONTRATANTE: PREFEITURA DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PRAIA GRANDE;
CONTRATADA: SÂMOR PROMOÇÕES
ARTÍSTICAS S/S LTDA.;
OBJETO: Contrato 011/09 de Prestação de Serviços Artísticos para a apresentação do Grupo Musical BETCHÁRY, no Espaço de Eventos - Palácio das Artes no Bairro Boqueirão, dentro das Comemorações do 42º Aniversário de
Emancipação Política e Administrativa de Praia Grande; VALOR: R$ 75.024,00;
PRAZO: 19/01/09;
DATA DA ASSINATURA: 12/01/09; PROCESSO: 1.675/09.
(A debitar)


Para não pensarem que sou ignorante, explico: esse grupo é um grupo cigano que já se apresentou em alguns programs de televisão e participou até de uma novela cigana.
Mas será que vale tudo isso?
será que é disso que o povo precisa?
A cultura é importante, claro. Mas pra que cultura se não temos saúde, educação, se nem patrimônio para abrigar as escolas nós temos?

Acho que estou ficando crítico demais ou a Administração Municipal passou da conta.

Maria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria disse...

Sem dúvida um contrato suspeito.

Não entendo a cabeça dessa gente que analisa a locação de um imóvel e não percebe que o mesmo se encontra numa Avenida perigosíssima.Isso é lugar para uma escola?
Depois dizem que o crescimento é tão rápido ,que às pressas eles tem de fazer a locação ao invés de construir.
Que falta de planejamento!
O dinheiro que deveria seguir para esse fim, vai para a construção de outros imóveis não emergenciais, afinal,eles não sabem o que fazer com 25% do orçamento destinado à educação.
Tudo muito lindo, mas os funcionários continuam ganhando uma merda, exceto a Secretária da pasta, é claro!
É o exemplo do funcionário que não merece o que ganha. No mínimo por estar a compactuar com tudo.
Depois de tantas descobertas de falcatruas, ainda tem pessoas que se prestam a esse tipo de coisa, com a desculpa de que precisam sobreviver. Oras, será que essa gente não tem capacidade de arrumar um emprego em outro lugar? ( ... ) Não, né, o que prova a incompetência delas.

Anônimo disse...

Matéria disponível em: http://www.metropoleonline.com.br/layout/layout2.php?cdConteudo=9615&codigo=5


Roberto Francisco entrega quatro obras na área de educação em março

Publicado em: 11/03/2009


O prefeito de Praia Grande, Roberto Francisco (PSDB), entrega, até o fim de março, quatro importantes obras na área de educação. São elas uma nova unidade e prédio escolar, além de outras duas escolas totalmente revitalizadas. No total, foram investidos nessas obras cerca de R$ 9 milhões. As entregas têm início no dia 19, a partir das 17 horas, com a inauguração da Escola Municipal Layde Rodrigues Reis Loria, localizada na Rua Gaspar Lemos, nº.100, Bairro Aviação.

Na seqüência, dia 24, também às 17 horas, ocorre a entrega da revitalização e ampliação da Escola Municipal Vila Tupiry, no Bairro Tupi; já no dia 26, às 10 horas, será entregue o novo prédio da Escola Municipal Manoel Nascimento Junior, no Bairro Boqueirão e dia 31, às 17 horas, a população receberá a revitalização e ampliação da Escola Municipal Sérgio Dias de Freitas, no Bairro Cidade da Criança.

“O aumento populacional de Praia Grande é acima da média e para atender essa demanda crescente, a Prefeitura investe maciçamente na ampliação do quadro de vagas”, afirma a secretária de Educação, Maura Lígia Costa Russo.

A unidade no Bairro Aviação oferecerá atendimento em Creche e Educação Infantil e terá capacidade para atender 555 crianças, desafogando a demanda por vagas na região. O investimento é de cerca de R$ 2,2 milhões de reais.

O nome dado à unidade é o da ex-vereadora e primeira dama de Praia Grande, Layde Rodrigues Reis Loria, que foi esposa de Dorivaldo Loria Júnior, o Dozinho (prefeito por três gestões), falecida no dia 30 de janeiro, aos 75 anos. Layde foi vereadora de Praia Grande por dois mandatos (1973-1976 e 2001- 2004), secretária de Promoção Social, presidente da Prodepg (Progresso e Desenvolvimento de Praia Grande), secretária de Governo e coordenadora do Gabinete do Prefeito Dozinho.

Ano letivo Este ano cerca de 42 mil alunos voltaram às aulas na rede de ensino municipal de Praia Grande. Destes, cerca de 28 mil são do Ensino Fundamental regular e 9 mil estão matriculados no Ensino Infantil e Creche, sendo 3.800 de 0 a 3 anos (período integral) e 5.100 de 4 a 5 anos (integral ou parcial). O total de alunos também inclui 2.700 estudantes de Educação de Jovens e Adultos (EJA), 235 alunos da Educação Especial e 2.000 da Complementação Educacional (antiga Educação em Período Integral).

Atualmente, Praia Grande possui 59 escolas municipais. Além da nova unidade do Bairro Aviação, a Prefeitura está construindo, ainda, outras duas escolas no Bairro Quietude, sendo uma de Ensino Fundamental e outra de Educação Infantil.

Anônimo disse...

A pergunta é: A imprensa é: a) mal informada, b) conivente ou c) vendida?

Dizer que a Praia Grande possui 59 escolas municipais? A matéria é voltada ao público de modo geral. A afirmação seria até correta se entendermos que posse é uma coisa e propriedade é outra. Claro, a Prefeitura POSSUI, mas não tem a propriedade de 59 escolas.
Dessas, tirando as construidas antes do governo Mourão, todas as outras são alugadas.
Além disso, anunciar que irá investir 9.000.000,00 em propriedades dos outros é quase que dizer: Povo, olha só pra onde está indo o dinheiro arrecadado de vocês! Tudo pra mão de construtores amigos do rei!
Uma coisa é ver os Administradores metendo a mão no nosso dinheiro. Outra, pior, é ver que esses mesmos Administradores pagam a imprensa para dizer que a "roubalheira" é para o bem geral.
Acho que vou por uma placa de vende-se em casa e vou para outra cidade, e irei acrescentar o número de casas a venda no município, pois ninguém mais aguenta pagar R$ 1.000,00 por ano de IPTU.
Socoooooooooooorro!

zé paulo disse...

Olá a respeito da contratação do show do aniversário da cidade, o grupo realmente nunca vi nem ouvi falar, mas percebi que a empresa é a mesma que faz o Show de Verão e também o Carnaval da cidade, então estamos com um monópio de uma empresa na area de eventos tbm, caracas é uma empresa de Mogi a Sâmor Promoções, precisamos olhar direitinho pois a mesma eleva muito os valores de suas atividades para o municipio e as licitações para isso como ficam , mais uma para o MP olhar ...

Anônimo disse...

Zé Paulo,

Vc tem razão. Mas isso cheira mesmo a sacanagem! Uma empresa que agencia tudo que é artista é meio suspeito, principalmente que os administradores se valem da lei para contratar sem licitação. E são preços estranhamente altos!
Mas parece que virou uma prática constante na Praia Grande.

Anônimo disse...

Está é preciso que seja do conhecimento de todos. Acessem o síte:

http://www.asclaras.org.br/2006/candidato.php?CACodigo=13977&rs=true

Anônimo disse...

Vejam os doadores do Cássio para Deputado Estadual, sem esquecer que ele é genro do Mourão:

Rubão, Termaq, NDL, Pricesa Construções que têm contratos com a Prefeitura.
Original Bar e Restaurante Ltda (não é aquela boate do escandãlo do Jamil Issa?)
O próprio Mourão e seu assessor Jamil Issa Filho.
Rogélio da Boulevard
Alguns secretários: Jamil, Raquel Chini, Roberto Lopez, Roberto Francisco (atual prefeito), Carla Burle.
O vice Cunha. O Chiquinho do Caiçara. O Freire. O Ramiro.
O Reinaldo Bruno. O famoso Armando Dias Aguiar (dono de um monte de imóveis alugados à Prefeitura). O Edson MIlan. Toninho Cavalcante. O Toto. O Ricardo Cao Vino (Dono do Palaçho das Artes). A Marilu, O André Yamauti. O dono da Gazeta do Litoral. A Sobira (dona de imóvel alugado à Prefeitura por R$ 37.500,00). Lobão (também tem imóvel alugado).
Um monte de comissionista da prefeitura (Italo, Gisele, Ubirajara,

Anônimo disse...

Isso não configura "uso da máquina administrativa" para favorecer o genro do Prefeito?
Quem arrisca discordar?

Anônimo disse...

Só para confirmar, a Boate Original W consta como sedo aquela que pagou as despesas de viagem do Mourão. A do Maneco. Mas o Cáasio, assim como o Mourão, não sabiam que ela era uma csa de prostituição, claro! Eu também, se quisessem me pagar umas passagens, ou fazer uma doação para mim também não me incomodaria.

Anônimo disse...

Bom, eu mesmo levantei a lebre sobre "uso da máquina administrativa" e e posto um link sobre isso:

http://www.presp.mpf.gov.br/index.php?option=com_remository&Itemid=192&func=startdown&id=319

Os dois já estão sendo processados por isso. Não exatamente pelos fatos que aqui postei, mas o resultado deve ser o mesmo.

Franz Josef Hildinger disse...

Se eu entendi bem, empresas e pessoas físicas doaram R$ 1.126.469,08 (um milhão, cento e vinte e seis mil, quatrocentos e sessenta e nove reais e oito centavos). Isso é nojento. É preciso acabar o mais rápido possível com essas doações. O povo é que tem o voto na mão, mas essa dinheirama toda fala mais alto.

Anônimo disse...

É isso mesmo Franz.
Mas o problema maior é que essas pessoas não doaram o que é delas. Doaram aquilo que recebem do Poder Público.
Esse dinheirão todo saiu do meu e do seu bolso.
As empresas que doaram, todas tem contratos com a Prefeitura de Praia Grande.
As pessoas que fizeram dações são pessoas (na sua grande maioria) que possuemcargos em comissão na Administração Pública, e que para manter esses cargos doaram verbas advindas do Poder Público.
Agora, o pior é que essa quantia que vc e qualquer outra pessoa fora da política já acha elevada, na verdade não representa nem 20% do valor verdadeiramente gasto na campanha.
Há o uso de funcionários (como consta da representação), o dinheiro doado e não declarado, para não despertar suspeitas sobra a sua ilicitude, há empréstimo de bens (consta que o Rubão dixou um caminhão zero para o Cássio usá-lo na campanha. Que não viu esse caminhão?).
Na vrdade, hoje em dia só se elege a algum cargo não a pessoa do bem mas a pessoa queinjetou dinheiro na campanha.
Há um pais na Europa (daqueles civilizados, compovo civilizado, com Justiça que cndena os corruptos), onde existem casas onde o candidato deixa seu currículo, o que ele fez na vida privada para o bem da sociedade, e as pessoas entram nessa casa e assim fazem a opção de voto.
Aqui é uma troca de favores, uma compra de votos, campanhas desleais, é um talde "me ajuda que eu te ajudo", quando na verdade a pessoa não precisa ser plítico para contribuir na melhora da vida pública. Sem puxar o saco de ninguém, mas o tempo que vc perde (ou melhor, ganha) atualizando seu blog, tirando fotos etc, é um tempo dedicado à sociedade sem verba pública.
Agora, o que fazem Arnaldo Amaral, Mourão, Cássio, Milan, Toto e tantos outros em benefício da sociedade com o produto do própro trabalho, antes mesmo de serem políticos?
Nada, absolutamente nada. Por isso vivemos a sociedade que temos!
Precisamos mudar os homens para mudar a sociedade!
Desculpe mais uma vez o desabafo.

Anônimo disse...

Bom, par não perde o costume, vej o atestado de imcompetência passado pela Prefeitura Municipal (aliás por uma das doadoras da campanha do Cássio):

A T O J U S T I F I C A D O R
A Prefeitura da Estância Balneária de Praia, através da Secretaria de Serviços Urbanos, em atendimento ao artigo 5º, da Lei 8987 de 13/02/95, tornar público a outorga da Concessão dos Serviços Funerários, que será realizada por meio de Processo Licitatório, na modalidade Concorrência, respeitadas as normas do Estatuto de Licitação e Contratos.
A Transferência trata-se apenas da execução e exploração dos serviços funerários no Município de Praia Grande e, sujeitar-se-á a permanente fiscalização, vez que a titularidade dos serviços continua com o Poder cedente.
A outorga se faz necessária porque o Município não possui uma infra-estrutura para atender o serviço de forma adequada, como, atendimento aos usuários, manutenção e segurança, bem como pessoal técnico habilitado. Além disso, o Município não dispõe de veículos e demais equipamentos específicos para executar adequadamente os serviços funerários.
A execução e exploração dos serviços funerários serão nas
realizados nas dependências do cemitério Municipal Praia Grande, pelo prazo de 15 (quinze) anos contados da assinatura do instrumento contratual.
Dentro do prazo de 20 (vinte) dias O Poder Executivo, após a publicação do presente ato justificador, publicará Edital de
Licitação, na forma da Lei Federal nº 8.987/1995, da Lei nº
8.666/93 e da Lei Municipal nº 1365/2007.
Praia Grande, 02 de março de 2009. Raquel Auxiliadora
Chini - Secretária de Serviços Urbanos

Anônimo disse...

Ou seja, R$ 30.000.000,00 para a Tremaq fazer reparos nas vias têm. Dinheiro para enterrar "pobres" não.
Mais uma jogada. Claro que é a OSAN que vai pegar essa barbada e é claro qe vai ter contrapartida. Fiquemde olho que na próxima campanha ela vai ser uma doadora.

Van Helsing disse...

Franz,

Veja a relação que tenho conhecimento dos imóves alugados pela prefeitura, estes são apenas o que eu tenho conhecimento, imagina quantos não devem existir?
Quem será será que leva vantagem com estas locações?????? o contribuinte???????
Relação :
Centro Olímpico Mourão e Escola Magali Alonso;
Galpão da Guarda Minicipal;
O galpão da SESPTRAN;
O 45º Batalhão da PM;
O 46º Batalhão da PM;
Casa de Estar Ferdinando Alves de Oliveira;
USAFA Caiçara;
USAFA Solemar;
USAFA Guararamar;
Anexo da Prefeitura - Prédio da Sanitária;
Creche do Idoso;
Escola Municipal Oswaldo Justo;
CRECHE Crego Paincera (Termaq)
CEMAS e o mais gritante
O Palácio das Artes

Anônimo disse...

A respeito especificamente deste aluguel, e consequentemente de outros, veja de quem era o terreno antes da construção e deduzam qual a fruta que o dono da empresa Sobira deve gostar.

Franz Josef Hildinger disse...

Esta discussão está tão boa que ainda não vou postar a nova reportagem.

Pessoal,

Como a gente poderia saber exatamente quantos imóveis a Prefeitura de Praia Grande aluga e quais são seus donos?

Outra pergunta, o ginásio, de nome Falcão, onde houve o jogo do Brasil e Argentina é alugado?

Anônimo disse...

Apenas mais dois comentários:
1) Franz, creio que todos os imóveis alugados pela prefeitura eu já postei aqui nos comentários. Faça uma retrospectiva. Se puder, de uma compilada e crie um novo tópico. Qualquer coisa, se faltar o valor do aluguel (pois alguns eu postei só a renovação) eu completo depois.
2) Quanto ao que o outro anônimo disse sobre a Sobira e a fruta que o dono gosta, bem como o antigo dono do imóvel, se puder dar maiores esclarecimentos, pois me acho mais ou menos informado, mas sobre isso "dancei".

Obrigado.

Anônimo disse...

Há, só o último comentário:

Van Helsing, todos (disse todos, mas a margem de erro varia apenas em 5%) os imóveis entrefues pela Administração Mourão (USAFAS, escolas, Estádios etc) são alugados.
Os maiores locatários são:
- Armandinho (e alguém que pode estar por trás dele)
- Termaq (e alguém que pode estar por trás dele)
Mas há tantos outros. E da relação de imóveis que vc postou faltaram muuuuitos. Mas quem sabe o Franz dá uma compilada e faz um tópico.
Quanto a nós, leitores, cabe disseminar tais fatos para que todos entendam o que foi a Administração passada.

Anônimo disse...

Outro esquema ocorreu com a licitação das placas de rua, gostaria de saber se é possível ter acesso aos orçamentos apresentados. Pois fiquei sabendo que outra firma que não ganhou a concorrencia, apresentou um orçamento menor e com material melhor em relação ao que fou utilizado.

Anônimo disse...

Em relação a escola Magali Alonso, o Valor venal do imóvel é R$ 933.333,63, portanto o valor de locação praticado no mercado em geral é 1% do valor do imóvel, portanto seria em torno de R$ 9.333,33 ou seja uma diferença de R$ 27.966,66 entendo que para o imóvel ter sido alugado por R$ 37.300,00 ele deve ter acabamento de alto padrão, como por exemplo : piso porcelanato, textura nas paredes, etc...

Maria Del Carmen disse...

1% já é com acabamento de alto padrão e infraestrutura especial.

Tô craque em locação para órgãos públicos estaduais e federais.