30 de junho de 2008

O Haiti é Aqui

Se existe o inferno, a foto acima mostra como acessá-lo. Apresento a rua dos Timbiras na Vila Tupi que faz esquina com o caminho do apocalipse, ou seja, a avenida Presidente Kennedy. Tudo que você leitor pode esperar de um país de terceiro mundo, de uma cidade abandonada, você vai encontrar nessa rua. Isso é o que o nosso empreendedor consegue fazer.

video

O vídeo acima é para você tentar se situar. Essa rua é uma rua importante de acesso à Expresso Sul. O pior da história é que também a Timbiras está sendo uma rota alternativa de desvio pois a SABESP está fazendo obras no trecho do Compre Bem e não está dando para trafegar pela Kennedy.

video

Acima vocês vão perceber um caminhão parado. No Código Nacional de Trânsito diz que não se pode parar a 5 metros de uma esquina. Nessa rua pode fazer o que quiser. Caminhões pesadíssimos param onde querem e ninguém faz nada. Vejam as tampas que estão acima do nível da rua dando a impressão de que a tampa está se elevando, mas na verdade é a rua que está afundando.
Cruzamento do Infortúnio

Com a rua Sertanista Francisco Meirelles, depois do calvário das tampas levantadas, vamos encontrar o cruzamento do infortúnio. Na verdade, essas ruas estão condenadas. A rua está afundando, esses sextavados estão se separando e afundando. No próximo vídeo dá para ter uma idéia do que está acontecendo.

video

Isso aqui que vocês estão vendo poderia ser a Bósnia, o Iraque ou o Haiti, mas é a cidade que eu e você escolhemos para morar, Praia Grande. Se eu quisesse ficar falando bem do atual prefeito eu não faria esse blog mas sim colocaria um link lá para o site da Prefeitura. Lá sim só tem notícias boas e esses problemas que mostro aqui vocês não encontrariam lá. Pensem muito bem em quem vocês vão votar. Serve para você um sambódromo? um cartódromo? uma peixaria em forma de barco? uma maquete de aeroporto? ou uma zona fabril que nem no mapa está? Digo por você: CLARO QUE NÃO! O que o povo quer é o mínimo que se pode esperar de um prefeito e dos vereadores. Pelo que pude ver é que falta ciência e preparo para construir. Do jeito que se faz ruas e avenidas, que se faz canalisação de água e esgoto, percebe-se que falta tecnologia. Como alguém pode fazer uma rua que afunda? Um asfalto que esfarela? Aliás, nem dá para falar que o esfarelamento é por causa dos carros pois lá na ciclovia, onde só passam bicicletas, também o asfalto esfarela. Só pode ser a baixa qualidade do mesmo, e o pior que sempre se gasta dinheiro público para asfaltar de novo e para tapar buracos! Não vamos deixar a SABESP de lado também. Eu nunca vi, por exemplo, a SABESP quebrar uma rua e depois deixar tudo do jeito que encontrou. Se alguém souber ou tiver relato, favor escrever para mim. Eu não sei como essa gente se sente ao ver seus colegas do exterior fazendo muito mais que eles e por muito menos. Lembro quando morei na Inglaterra que o asfalto não precisava esburacar para a prefeitura passar uma máquina para rapar a crosta de cima e depois asfaltar novamente. Eu achava um absurdo aquilo mas agora sei que aquilo significava respeito ao cidadão e ao contribuinte. Aqui falta vergonha na cara.

Nenhum comentário: