22 de abril de 2009

Buraco no meio da pista - Primeiro Ato

video

Domingo, dia 19/04, estava eu andando pela ciclovia na Vila Caiçara e resolvi falar de um roubo de tampa no meio da Castelo Branco porque esse abandono estava há um bom tempo me incomodando. Como vocês podem ver no vídeo, filmei o buraco da vergonha. Ontem, dia 21/04, aproveitando o feriado, fui novamente no mesmo local e para a minha surpresa, colocaram a tampa no local. Até pensei com a minha bicicleta: "algo está errado... O modus operandi da Administração é fazer exatamente ao contrário i.e. nada". Bom, fui documentar esse grande feito quando reparei que tiraram a tampa que fica no jardim para colocar lá onde eu havia filmado. Se não fosse trágico, diria que foi cômico. Apenas mudaram o problema de local e agora o buraco está no jardim camuflado pelo mato e pelas ervas daninhas. E como mudaram o problema de lugar eu achei que essa filmagem merece uma continuação. Então chamei essa reportagem, esse teatro non sense montado pela Administração de Primeiro Ato. O Segundo Ato vocês vão ver mas se segurem porque vocês vão se sentir enojados e subestimados.

6 comentários:

Anônimo disse...

Fica feito mesmo para o local, aqui no Rio de Janeiro, teve um tempo que isso estava acontecendo mas rolou uma dura em cima de um pessoal e as tampas pararam de sumir.

Da para resolver da! mas falta vontade do pessoal que comanda isso, ou grana para eles não sei.

Parabens pela iniciativa das denuncias!

Atenciosamente,
Henry

Anônimo disse...

Franz, o video está com algum problema, ele está travando ou será que é a minja conexão

Anônimo disse...

Aprovado projeto que disciplina uso dos quiosques na orla da praia

O Legislativo de Praia Grande aprovou em segunda discussão na sessão extraordinária desta segunda-feira 06 às 14 horas, sete proposituras de autoria do Executivo municipal. Entre as matérias que passaram, o destaque foi o Projeto de Lei Complementar de número 08/2009.

A matéria disciplina o uso e funcionamento dos 164 estabelecimentos na orla da praia, além de definir a criação de um fundo para indenizar as pessoas que investiram no comércio.

Com a inclusão de uma emenda apresentada pelo Executivo que atendeu à recomendação do Ministério Público o texto que teve dois votos contrários na sessão passada, obteve o apoio de todos os parlamentares em segunda discussão.

Com isso, haverá licitação para o uso dos quiosques em Praia Grande cujo valor mínimo é de 50 mil reais. Porém, com a modificação feita pelo prefeito da cidade, o vencedor da licitação terá que pagar 40% a mais do valor, dinheiro que será depositado em um fundo municipal que tem por objetivo, garantir o pagamento das indenizações dos atuais quiosqueiros.

Mais informações sobre as outras proposituras aprovadas na sessão acesse ícone “Ordem do Dia”, 1ª Sessão Extraordinária do dia 06/04/2009, no site.

Anônimo disse...

A respeito dos quiosques, quem conhece bem a história da entrega de quiosques sabe que houve muita intermediação política e somente pessoas bem relacionadoas com a Administração Pública da época (leia-se, pra variar, Mourão) é que conseguiram as concessões.
Sabe-se também que tem político e pessoas ligadas ao governo que são permissionárias dos quiosques.
Agora, quem "pegou" um quiosque (e os primeiros foram construídos pela prefeitura) sabia que era necessária a licitação para tal, mas preferiu "pegar" já que ele tava levando vantagem mesmo.
Agora, por pressão de pessoas que usufruiram de um bem que não tinham direito (e sabiam, pois só conseguiram por intermédio de políticos), vem o legislativo e aprova uma lei para indenizá-los.
E provavelmente essas mesmas pessoas vão ganhar as novas livitações (aguardem para ver) pois elas continuam com ligações políticas na cidade.
Isso me lembra a abolição da escravatura (que o governo teve que indenizar os fazendeiros) e a repercursão da quebra da bolsa de NY em 1929 no Brasil, onde o governo comprou as sacas de café dos fazendeiros para depois queimá-las,
No fim, nós pagamos a conta!

Anônimo disse...

Ah, na verdade que devia indenizar os atuais quiosqueiros é o prefeito mourão (formado em direito, diga-se de passagem) que mesmo entregou os quiosques a quem bem entendeu em troca de favores políticos. Mas seu sucessor quer que os novos concessionários paguem pelo erro da administração de seu ex-patrão e atual guru!

Anônimo disse...

EXTRATO DE TERMO DE CESSÃO DE USO
CEDENTE: PREFEITURA DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PRAIA GRANDE; CESSIONÁRIO: MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO;
OBJETO: Termo de Cessão de Uso do Imóvel do Município de Praia
Grande, localizado nesta cidade à Rua Guanabara, n°. 226,
Boqueirão, constituído de terreno com área de 264 m2 e de um prédio
edificado sobre o mesmo com 156,62 m2 de área construída, conforme
planta topográfica anexa ao referido Termo e dele parte integrante;
PRAZO: 02 anos;
DATA DA ASSINATURA: 20/02/09; PROCESSO:
13.386/08.